Tai Chi para Diabetes Study do Dr. Paul Lam Et Al

Um Tai Chi para Diabetes Study 2008
 
 "Melhorando o controle da Glicemia e da PA no diabetes tipo 2 - A eficácia do Tai Chi"
Publicado no Australian Family Physician, Vol 37, Número 10, outubro 2008 p884-887
Autores: Lam, P., Dennis, S., Diamond, T., & Zwar, N.

 

Este estudo de controle randomizado com base na comunidade avaliou os efeitos de um programa de Tai Chi modificado para pessoas com diabetes tipo II mal controlada. Encontrou melhorias no HbA1c (um indicador importante do nível de glicose no sangue); teste de caminhada de seis metros e colesterol total tanto no controle como no grupo Tai Chi. Melhorias no funcionamento físico e social foram encontradas no grupo Tai Chi.

Cinquenta e três pessoas que preencheram os critérios do estudo foram divididas aleatoriamente em um grupo de Tai Chi (28) e controle (25). O grupo de Tai Chi foi ensinado o programa especialmente concebido de Tai Chi para Diabetes duas vezes por semana durante seis meses. O grupo de controle recebeu dez semanas de lições gratuitas após o estudo. Aos seis meses, as melhorias no HbA1c, teste de caminhada de seis metros e colesterol total não foram estatisticamente significantes entre os grupos. No entanto, observaram-se melhorias no funcionamento físico e social no grupo Tai Chi desde a linha de base até o seguimento. Muitas pessoas se juntaram a aulas de Tai Chi após o estudo.

Os pesquisadores acreditam que o Tai Chi com seu custo relativamente baixo, fácil acessibilidade e alta taxa de adesão pode ser uma parte útil do tratamento da diabetes tipo II na comunidade. Tai Chi para Diabetes pode ser uma introdução útil a uma maior atividade física. No entanto, pode ser necessário prolongar a duração ou aumentar o número de sessões de Tai Chi por semana para demonstrar reduções estatisticamente significativas nos parâmetros metabólicos ou cardiovasculares.

Os autores agradecem o RACGP Cardiovascular Research Grant que apoiou este projeto.